Sem categoria
01 dez 2015

Marcelo Sommer para Tok&Stok

03

Alô amigas-leitoras apaixonadas por coleções de décor assinadas! Eu levanto a mãozinha e faço coro! A Tok&Stok lançou na última semana uma linha folk com direção criativa de Marcelo Sommer. Posso suspirar em conjunto e não ficar babando sozinha? Vejam as fotos do catálogo ao longo do post!

02

A proposta da coleção é trazer elementos campestres e nórdicos para mesa. São pratos, copos, bandejas, panos de prato, vasilhas, estampados com galos, folhas e flores. O conjunto forma um visual lindo e mais que convidativo para casas de quem curte receber com carinho! Ah, e obviamente, os pratos e tudo mais podem fácil fácil virar décor de parede!

Vai descendo para ver cada maravilha da linha! Ao meu ver, tudo deve voar das prateleiras logo mais!

07 06 05

Fica aqui o link para o catálogo virtual e meu interesse total em alertar quem está com dúvida do que me dar de presente neste fim de ano. ;)

Sem categoria
03 jun 2015

Casa Cor 2015: prévia de bons achados e ambientes

casacor1

Chegou novamente um período supercurtido por quem trabalha com decoração de interiores, arquitetura ou simplesmente ama decoração, pratica a decor acessível em sua casa e também adora escrever sobre, como é meu caso.  A Casa Cor São Paulo 2015 abriu para o público no dia 26 de maio e a mostra continua até o dia 12 de julho.

Toda visito e faço uma cobertura sob o olhar da criatividade, do handmade e em busca de novas tendências, o resultado sempre para aqui, no instagram e no blog do Elo7. Em 2015 não será diferente e já estou marcando meu pulo aos ambientes tão bem elaborados e repletos de boas inspirações.

Vamos saber mais sobre o tema e pontos altos deste ano?

Apresentação oficial do tema da Casa Cor 2015:

A edição será marcada por três tendências: menos é melhor, compartilhar e brasilidade. “Uma delas é a ‘menos e melhor’, pois revimos e diminuímos o número de ambientes, procurando investir mais em cada um deles; outra é a tendência de compartilhar, na qual a grande aposta são os espaços de convívio, como pequenas praças e ambientes que permitam atividades culturais; e, por fim, a brasilidade. Queremos reconhecer o valor de uma cultura tão diversa e encantadora como é a nossa”, conta Lívia Pedreira, diretora superintendente da Unidade de Arquitetura e Design do grupo Abril.

Logo, fiquem de olho: brasilidade e “coisas nossas” devem entrar em nosso radar ao fazermos uma visita! Você já programou a sua?

Rodrigo Kolton (4)

Mistura do contemporâneo com o antigo

Mesmo antes de dar minhas pernadas pelo Jockey Club, já ando recebendo alguns releases de serviços e marcas que compõem o ambiente. Entre eles, a boa união entre peças de antiquário (Arnaldo Danemberg) e ambientes atuais me chamou muito a atenção. Abaixo, apresento as peças garimpadas e sua origem, e nas fotos ao longo do post, estão os novos contextos que receberam na mostra.

Não é muito legal perceber essa nova abordagem de móveis clássicos?

 antiquario

Espiem os ambientes expostos e tentem encontrar cada um deles (olha o lince da decoração!). Com o contraste das cores vivas e itens contemporâneos, parecem ganhar nova roupagem.

poltrona

Vamos fazer uma visita? Adoro o passeio e sempre indico. Vale para se inspirar para criar suas próprias soluções, para tomar um café em um ambiente lindo e para buscar um novo olhar, como esse do novo x antigo.

ambiente1

Como chegar:

Jockey Club de São Paulo
Av. Lineu de Paula Machado, 875
Cidade Jardim – São Paulo

Ingressos: Se não é imprensa, aqui está a dica de como comprar o ingresso online (sem fila) e com desconto.

Anotem na agenda o programa e aguardem post com minhas impressões e cliques logo mais!

Sem categoria
14 maio 2015

Você costuma trabalhar alguns dias/ períodos fora de casa?

fe

A pergunta pode soar boba para quem tem um trabalho fixo e a rotina é sair cedo de segunda a sexta e já ter toda a sua bancada de trabalho montada em um ambiente externo. Porém, é superválida e relaciona-se a outra experiência para quem trabalha por conta própria e costuma manter a sua rotina de atividades no lar doce lar. Esse é seu caso? Então, trabalhar fora de casa e levar sua estrutura de home office de tempos em tempos para um ambiente diferente pode fazer toda a diferença. Vem comigo!

Por quê variar de espaço?

Quando a gente escolhe trabalhar de forma independente, seja ao prestar serviço para empresas, seja para tomar conta da sua própria, ou também para produzir suas criações, a rotina se torna mais introspectiva. Ao menos que você tenha uma equipe ou trabalhe com sócios, as atividades do dia a dia são mais solitárias e a dinâmica dos tempos, tarefas e metas depende apenas de você. Tudo isso, todos os dias comerciais e apenas você com você mesma pode acabar se tornando solitário em alguma hora. E então, para quem o ritmo tenha pequenas surpresas e ganhe novas vozes, sabores, ambientes e cheiros a suas horas… Por que não transferir computador e tarefas para um ambiente diferente às vezes?

O simples fato de sair de casa, se arrumar, pensar no que precisa levar e para onde ir já pode ser capaz de agitar o dia e impulsionar uma inspiração nova. E então, o novo ambiente, que pode ser seu pequeno universo particular por algumas horas da semana, vai trazer uma experiência diferente à produtividade. Esse espaço pode ser um café com wi-fi, uma livraria, uma praça, a casa de uma amiga, um ateliê. O importante é ter um canto agradável e estar compatível as suas necessidades e função. Se a internet é fundamental, uma conexão rápida e livre será fundamental. Mas, se não, o espaço desconectado até pode fazer bem para quem se force a trabalhar em algo offline por esse período.

fone

O que levar para trabalhar fora de casa?

Eu percebi desde sempre que mudar minha rotina de trabalho me faz bem e me obriga a colocar metas, me torna mais rápida em alguns momentos e em outros, simplesmente me faz me sentir mais produtiva novamente. Tem vezes que troco apenas de local de trabalho na casa, e tem vezes que sinto uma supervontade de trabalhar com outras pessoas por perto, escapar para um ambiente público e com mais sons ao redor. Para isso, optei desde o início em trabalhar com laptop. É prático para eu ter tudo sempre a mãos e editável ou trabalhável, com os programas que preciso também. E como já é rotina eu me transferir para um dos clientes ao menos dois dias por mês, é fácil transferir meu espaço. Tenho uma bolsa coringa onde já monto o kit e é com ela que o “#colavisita” e eu trabalho de onde for.

O kit para trabalhar fora de casa é o básico que você bem pode imaginar: mochila ou bolsa com laptop, carregador, adaptador para o carregador (coisa que demorei para incluir no combo e já sofri com muita tomada), fone de ouvido confortável (adoro ver e ouvir gente, mas com minhas antenas ligadas sempre, eles são mega importantes), agenda, celular e… podem ri, até mouse e mousepad, muitas vezes! Com tudo isso, minha escrivaninha particular está completa e me sinto disporta para produzir de qualquer lugar. Aí, como o lugar é na maioria das vezes um café (estou escrevendo esse post do Starbucks da Paulista), completo o kit com uma bebida quente e o ritmo rende ainda mais.

Escolha lugares bons parceiros de trabalho!

Se para você a experiência da “expansão” do home office funcionar, minha dica seria ir atrás de lugares vizinhos ou bons pontos de parada que possam ser frequentemente espaços de trabalho. Hoje em dia, tenho lugares que gosto de trabalhar na cidade onde moro e também em São Paulo, quando venho visitar cliente e participar de eventos. É legal já saber desses espaços em que nos sentimos confortáveis, que sabemos onde está aquela tomada que irá nos socorrer e onde já podemos contar como opções de escape e refúgio.

E você? Também gosta de montar seu pequeno universo em outro local às vezes? Fique à vontade para usar os comentários e compartilhar suas sugestões e experiência. ;)

Foto de abertura daqui
Sem categoria
25 abr 2015

Tudo que evolui merece reflexão ♥

suculenta

Nem tudo precisa de pauta, de palavras-chave, de métricas, de releases, de busca por relevância, de organização e metas. Blogar e criar pode e deve ser algo orgânico e prazeroso. Qualquer conteúdo criativo nasce de uma paixão por um tema, surge da vontade de falar até a exaustão sobre um assunto… Porém, como tudo, ao se tornar profissional, começa a carregar mais regras e também seus pesos. Faz sentido para você?

E o que é que esse papo tem a ver com as imagens que marcaram pequenos prazeres dessa semana?

Cada um desses cliques e momentos me fez refletir um pouco sobre o crescimento da atividade compartilhar e blogar, o quanto ela toma meu dia a dia e como fui mudando a forma de ver e também como é vista por outros. Lá há seis atrás, qualquer assunto era tema para pauta (euforia em loja x, dica diária, passo a passo bobinho), qualquer clique virava despretensiosamente uma conversa online, um post completo. E com leveza e uma descontração de um ambiente onde blogs eram apenas diários, a gente trocava figurinhas com outros blogs vizinhos, facilmente fazia amizades (acho que as pessoas que mais tenho afinidade até hoje vieram daqui!) e ia vendo os conteúdos repercutindo e criando conexões.

O lado B da evolução online

Hoje, felizmente e, vibro demais por isso, é possível criar, gerar, produzir e compartilhar como um trabalho, e ser recompensada por isso seja ao desenvolver um freela, seja um trabalho constante ou um publipost… Porém, quanta mudança isso parece trazer no meio virtual, em nossa própria crítica e no despojamento dos temas! Clicar e compartilhar muitas vezes entra para um auto julgamento antes do “publicar”, o escrever já é bem mais pautado por regras para que o post seja amigo do “SEO” e a disputa de novos blogs pelo alcance do prestígio e parceria com marcas e audiência assusta.

imagens

E curiosamente, com esses pensamentos na cabeça e a busca por um equilíbrio para continuar criando e vivendo desse e nesse meio por prazer, uma caixinha chegou aqui em casa. O marido trouxe da portaria e só de ver desenhos feitos à mão na caixa de correio, já sabia de onde vinha. Era de uma recente amiga de blog, a Zilah, da marca Toda Coisinha e blog Das Coisinhas. Mocinha criativa e generosa que me ofereceu um kit fofo e com itens escolhidos por quem se importa e que, como eu, parece gostar de criar elos e relações do jeitinho que a gente adorava lá atrás, no início deste meio que é novo para todos, mas que já tem sua história.

O que me veio imediatamente à cabeça? A espontaneidade, a vontade de compartilhar por querer bem, por sentir prazer em contar e agradar e, acima de tudo, inspirar, continuam à tona! Talvez, não seja o mais corriqueiro de se ver, a gente tem que olhar com o olho apertado… Mas estão por aí e não ando sozinha na busca desta continuidade.

craft_stuff

E o que mais? Se a gente olhar da mesma forma, com vontade de enxergar o lado otimista, e desejar traçar um caminho criativo, e com prazer, e ainda assim de forma profissional, é completamente possível. Se olhar ao redor por vezes nos inibe e nos faz manter a mesma linha para que seja considerada competitiva… Por que não caminhar desenvolvendo seu próprio estilo e instintos? Temos é que dar a nós mesmas audiência.

quadro

Metas, pesquisas, usuários únicos, mídia kit, números, palavras-chave, SEO… Cada vez mais esses termos se misturam ao criar em um blog. Por outro lado, com cada imagem dessas, que são simples “epifanias”, como costumava me referir no início ao ter a vontade de compartilhar algo que eu gostei e julguei que deveria virar post, me veio um novo clique: a importância essencial de seguir nossa autenticidade. Sou a maior defensora dessa qualidade, mas também me vejo fisgada pela overdose de cobranças e velocidade da web. E quer saber? É demais notar como tudo flui e tem ainda mais retorno quando respeitamos nosso instinto e personalidade.

Desabafo pra quê, minha gente? 

Digamos que sinto um grande alívio de ser minha própria editora e de ter escolhido criar e escrever e produzir de acordo com minhas pautas e planejamento, mas somos todos guiados pelo mercado e influenciados por tudo que nos rodeia. Por isso, e mergulhada nas redes muito mais horas que talvez deveria, senti que precisava desta reflexão. E como faz bem chegar a conclusões! Não sei se tudo terá sua correspondência com cada uma de vocês, mas ao longo desses seis anos de blog, aprendi a conversar comigo mesma usando posts, coisa de quem organiza os pensamentos por títulos, fotos e categorias. Apertar o publicar é fundamental e até mesmo uma reflexão só minha vira metalinguística.

Cansei e te confundi? Desculpe. Pula pro próximo post que a criatividade a mil e com todo empenho do mundo continua! Quer um resumo? Seguir nossa personalidade é a principal métrica.♥ Ah, e as amizades, as verdadeiras e lindas, elas só crescem! E, falando nisso, pra quem chegou até aqui, obrigada pela companhia.

Sem categoria
06 abr 2015

Looks da vida real: mês da mulher com Riva

riva_mesdamulher

Visuais coloridos, produções da vida real e peças possíveis de serem adquiridas e usadas, tá aí uma moda que dá gosto de ver e de se inspirar! A marca parceira do blog Riva Sandálias sempre estimula o uso da tag #vouderiva nas fotos clicadas com os seus calçados, e no último mês, foi a tag #mêsdamulhercomriva compartilhada para apresentar os looks do dia a dia!

Campanha do mês da mulher

A brincadeira resultou em um álbum cheio de boas ideias de composições criativas e a dona da foto mais clicada (70 curtidas) ganhou uma surpresa da marca. A Nathalie mostrou como é possível deixar a combinação de blusa preta com shorts jeans mais cool, com sapatinho amarelo. Que tal? Além dela, mais uma porção de mulheres reais mostram como batem perna com suas produções originais Veja mais.

riva1

E olha eu me achando fazendo par com a nova apresentadora do canal Gnt, Fernanda Rodrigues. Já reparou em seus looks no programa? Riva sempre presente!

Gostou? Colaadora acompanhar a criatividade de quem vai de Riva e vive compartilhando os pezinhos por aí! Parabéns para quem participou e bora ficar de olho nas próximas ações no Instagram da marca. (@rivasandalias)

Sem categoria
09 mar 2015

Decoração para batizado: mesa de bolos e doces. Inspire-se!

boloscaseiros

Depois do nascimento do pequeno, muito provavelmente é o batizado o evento mais esperado pela família! A cerimônia merece todo o carinho na preparação como uma festa de aniversário, porém a decoração do batizado costuma ser mais tradicional e emotiva. É hora de pensar em uma refeição prática para servir, uma mesa com toques carinhosos e elementos que combinem com o motivo da comemoração.

Nesse último dia 08, aconteceu o batizado da minha sobrinha e então bolos caseiros, corações divinos e um cenário encantador de fazenda entrou em cena. Vamos nos inspirar?

Mesa de bolos caseiros

O horário escolhido para a cerimônia foi dez horas da manhã, a missa de batismo aconteceu na paróquia da fazenda e então, os parentes e amigos foram convidados para comemorarem o evento com um brunch digno de cena de novela. Para que a refeição ficasse apetitosa, optamos por distribuir uma porção de bolos caseiros pela mesa principal.

A escolha não poderia ter sido melhor! Todos se deliciaram com os sabores da Bolo da Madre, rede de bolos que é parceira do Colacorelinha (já reparou nos selos aí ao lado?). Escolhemos diversos sabores para o menu ficar bem variado, tinham bolos de churros (a estrela!), cenoura com chocolate, queijo com goiabada, laranja, bem casado (comido até a última migalha!)… Já está bom para gerar vontade, certo? Todos ficaram dispostos em uma mesa comprida com louças brancas e azuis, toalha floral e prataria com brigadeiros Sweet NN. Mais colonial impossível!

refresqueira

Refresqueira e bico de jaca

O clima de café da manhã de fazenda não ficou só por conta dos bolos fresquinhos, copos de bico de jaca e refresqueiras com suco de melancia e abacaxi complementavam a decoração. Não são perfeitos para este estilo de evento? A “estação de sucos” ficava próxima ao jardim e refrescaram os convidados. Placas adesivas de lousa deram ainda mais graça.

jupadilha

Corações divinos e potes de bolo

Mais duas escolhas foram perfeitas para decorar e presentear pessoas superimportantes: corações divinos com espíritos santo da Ju Padilha e potes com bolos de churros também da Bolo da Madre. Os corações lindos com grelô e fitas de cetim foram distribuídos nas janelas azuis e brancas e na mesa de lembranças. Madrinha, avós, padrinho e pais levaram um pouco do ambiente da festa para casa juntamente com os corações da Ju!  Muito especial! Como o marido foi padrinho da pequena, o nosso já está na cabeceira da cama.

Já os potes de churros fechavam o momento “sem culpa” desse domingo doce, um vidro todinho com muito doce de leite para levar para o lar doce lar e continuar apreciando a delícia. :) Ô coisa boa!

bicodejaca

Além dos vasos com rosas, grandes arranjos de alpínias colhidas do jardim deram vida à decoração.

detalhes

Quer mais duas sugestões que fizeram sucesso na festa? Doces finos com Espírito Santo de açúcar e porta copos como lembrança para todos os convidados com aquarelas da fazenda, o cenário desse batizado e de muitas comemorações da família do meu cunhado e minha irmã. Não é linda a ideia?

O que acharam da decoração do batizado? Inspira boas ideias para a sua festa? Foi uma comemoração linda! ♥

Sem categoria
04 mar 2015

Moda romântica: passarela Dolce Gabbana e interpretações

dolcegabana

A semana de moda de Milão chegou ao fim agorinha, vocês acompanharam? As grifes italianas são das mais poderosas e espalham tendência pelo mundo todo. E como é de costume, uma das marcas que costuma atrair holofotes e câmaras de celular é a romântica Dolce Gabanna. A grife é conhecida por seus exageros e adornos rococós, afinal, não tem uma temporada que não leve à passarela muito dourado, acessórios com flores e exuberância em bordados.

Dessa vez, não foi diferente e a moda com muitos detalhes feitos à mão surpreendeu com sua menção às mães e à infância. Além de modelos mães, grávidas e crianças desfilarem, vestidos e acessórios tinham desenhos infantis estampados e aplicados. Tão criativo! Todo universo romântico da marca estava presente e ainda mais acentuado com a coleção Viva la Mamma. Por aqui, acompanhei as epifanias de quem estava na platéia pelas redes sociais e achei tudo muito original, das estampas aos formatos. Vejam que cores mais lindas! O vermelho vivo contrastou com azul celeste e cores pastel, tons que não vemos sempre juntos e geram um efeito e tanto.

mama_dolcegabana

mamamia

Nos detalhes, vale a pena flagrar os adornos para o cabelo com folhas, muitos brilhantes e dourado (até nos fones de ouvido!), os sapatos boneca, o petit pois e as flores intensas! Dramático até, não?

dolcegabanna

O romantismo à minha moda

E como a vida real está distante da moda da passarela italiana, eu me propus o desafio de buscar similaridades em marcas criativas brasileiras. Que tal meu garimpo à moda romântica? Para reproduzir o visual, flores, vermelho, dourado e pedras não podem ficar de fora.

modaromantica

Sapato canoa Riva na cor vermelha , colar com miçangas e pedras Landan Acessórios, brincos rococó Amaro, vestido estampado Antix e tiara romântica Ju Padilha

Você também gosta de assistir às novidades das passarelas internacionais e interpretar para a sua moda? Tão legal quanto ficar com os olhos abertos para as tendências, é trazer os elementos e características para o nosso estilo e marcas que estão ao nosso redor. Espero que tenham gostado! Colaadora moda criativa!

Sem categoria
28 fev 2015

Visita à Gift Fair 2015: tendências de design e decoração

gift_fair

Na última semana, a Gift Fair 2015 reuniu mega marcas do universo da decoração e design para apresentar para imprensa e lojistas suas novidades para o ano. A feira sempre acontece no Expo Center Norte e o pavilhão fica repleto de estandes gigantes e muito bem ambientados.

Fazia alguns anos que eu não visitava essa feira e me surpreendi com as mega produções que as marcas e importadoras traziam, os showrooms tinham revestimentos, pisos, iluminação e telhado como se fossem verdadeiras lojas fixas. Nem parecia que tudo aquilo só duraria alguns dias! Muita coisa e ambientação de bom gosto. O objetivo de impressionar e mostrar os produtos em uso e aplicados certamente foi atingido.

Entre os diversos corredores, algumas características e materiais me chamaram a atenção, espiem o cola-radar a seguir:

Cores pop/clima urbano

Em minha última pernada na Casa Cor, essa tendência já era evidente: tijolos, cores fortes, grafismos e elementos de cidade revelavam um ambiente contemporâneo e pop. Nos estandes, para caracterizar esse cenário, dava para notar papéis de parede que simulavam concreto, tijolos, além de encanamentos e madeira de demolição.

Já nos objetos sendo lançados, as cores vibrantes espalhavam-se pelos utilitários, desde mesa à luminárias. Para ter uma ideia como a cor veio para ficar, até o clássico e patenteado copo americano da Nadir Figueiredo agora será lançado em diversas cores, além de tamanhos diferentes.

pop_urbano

Ferro ao estilo vintage

O mobiliário ao estilo mercearia ou farmácia antiga parece ter ganhado um grande espaço na décor. E não falo do móveis de madeira, mas sim as prateleiras, bancos, cestas, armários de ferro. Tudo ficou mais leve e a cobertura de cor ganhou os tons da moda. Na marca que faz curadoria de objetos importados Ethnix, as cadeiras, bancos e estantes estavam encantadoras. Ideais para decorar uma varanda colorida ou ateliê com estilo.

ferrocolorido

Vamos ter continuação com mais utensílios para cozinha em um próximo post! Vem mais marcas de plásticos e elementos coloridos a seguir.

O que acharam do giro? Colacorelinha adorou a visita e o convite da marca Nadir para a feira.