Inspirações
16 abr 2018

Dez dicas para organização do tempo

Como mãe, dona de casa, autônoma, home officer e também viciada em estar atenta a redes e a tudo, tenho um desafio grande na vida: aprender a gerenciar meu tempo e fazê-lo ser útil e eficiente. Não é todos os dias que ganho a batalha, mas gosto de ler sobre o assunto e procurar soluções e dicas para manter o foco nas horas de trabalho e em como me tornar mais produtiva.

Recebi esse texto sobre gerenciamento de tempo e achei coerente e interessante. Se também passa por uma fase multitarefa (ou vive também assim!), fica o material e reflexões! Escrito por Marco Túlio, da Inemp, creditos ao fim do texto. Uma boa leitura para segunda-feira!

“Tempo, tempo, mano velho!” Como gerenciá-lo bem? Imagem e relógio daqui.

Dez dicas para organização do tempo

Um dos principais desafios é saber como gerenciar a nossa mente e, o primeiro passo para que isso aconteça, é entender que há uma diferença entre expectativa e meta.

Costumo dizer que uma meta é uma” expectativa com pernas”, ou seja, ela impulsiona e te leva para onde você quiser, porém, essa caminhada deve ter passos específicos. Só assim, atingimos o objetivo esperado.

Um dos primeiros pontos para gerenciar melhor seu tempo é definir metas e estabelecer uma linha do tempo, ou seja, estipular o que deve acontecer em cada mês até o final do ano.

Dica 1: Toda meta deve responder as seguintes perguntas:

É possível no período de tempo determinado?

É relevante para você?

É específica? ( O que e como fazer? )

É mensurável? ( Quanto)

Tem ação imediata? ( Qual o primeiro passo?).

Dica 2: O estado desejado desta meta deve ser algo grandioso. Imagine como se tivesse atingido esta meta. Quem estará com você? Quais imagens, sons e sensações você percebe neste exercício mental?

Dica 3: Aproveite cada momento do seu tempo. Se por exemplo, ocorrer um atraso na reunião com sua equipe, limpe sua caixa de e-mails ou coloque em dia alguma leitura que você precise fazer. Maximize a utilização do seu tempo.

Dica 4: Tudo na vida tem início, meio e fim. Existe algo na sua vida que você precisa” matar” antes que a vida determine o fim? Muitas pessoas perdem tempo com situações que não valem mais a pena. Fica a dica

Dica 5: Tentar fazer tudo e ser tudo vai te exaurir! Faça bloqueios de tempo para seu descanso. Muitas vezes, bloquear dez minutos do seu tempo pode te dar mais impulso e até ideias novas.

Dica 6: Existe alguma coisa que você está fazendo que outra pessoa poderia fazer para te liberar tempo? Delegue sempre que possível.

Dica 7: A preocupação é um desperdício de tempo. Viva o momento presente. Quando estiver cansado, feche os olhos. Quanto tiver fome, coma pão. A questão é: Com o que você se ocupa ao invés de preocupar-se?

Dica 8: Desista de reclamar das coisas e das pessoas. Gaste seu tempo produzindo coisas novas. Use lista de prioridades, organize sua mesa de trabalho e faça coisas pela sua ordem de importância.

Dica 9: Tome nota por escrito e responda as seguintes perguntas:

Qual o problema?

Quais são as causas do problema?

Quais são as possíveis soluções?

Qual a melhor solução?

Dica 10: Tenha uma conversa de cada vez. O trabalho, relacionamentos e vida são bem-sucedidos ou fracassam dependendo das nossas conversas.

Pense sempre no seguinte: “Como passamos nossos dias é como passamos as nossas vidas”.

*Texto de Marco Túlio, professor da Fundação Getúlio Vargas nas áreas de Empreendedorismo, Programação Neurolinguística, Gestão de pessoas, Liderança, Comunicação, Negociação e Estratégia de Empresas. Texto cedido pela Inemp.*

 

 

▼▼▼

Mais sobre o assunto para mães de bebê

>> Se é mãe recente, mãe que acaba de se tornar home officer, ou simplesmente anda buscando mais dicas para a tarefa que é trabalhar em casa e organizar a vida, pode gostar desse conteúdo aqui. Escrevi quando meu filho tinha menos de 3 meses e hoje tenho muito orgulho de reler e também de relembrar!

Dicas
06 maio 2015

Você conhece o trabalho de gestão de conteúdo online?

homeoffice

Falar de empreendedorismo criativo, marcas autorais e pessoas que escolheram caminhos com negócios próprios é papo frequente do blog. Porém, nem sempre revelo meu próprio caminho criativo e como o negócio que escolhi como principal atividade tem relação direta com a vida criativa que tanto apoio e adoro escrever sobre.

Você está a par de como funciona o trabalho de quem faz gerenciamento de conteúdo online? Sabe qual é a importância dessa atividade para o posicionamento e relevância das marcas na web?

Depois de alguns bate-papos recentes e trocas de e-mails com quem procura por esse serviço e profissional mas não conhece bem quais as funções, responsabilidades e tarefas desse gestor de conteúdo, me veio o clique para o post. Abaixo, conto para vocês como funciona o meu trabalho para marcas criativas e um pouco sobre essa atuação que pode ser considerada bem nova e contemporânea. Afinal, gerir uma marca na web se fez mais importante com o boom das redes sociais e todas suas conexões e importância atual.

Um raio X da atividade 

Quem é o profissional por trás e quais suas habilidades frequentes: é mais corriqueiro que o gestor de conteúdo seja formado em Publicidade e Propaganda ou Marketing, por sua afinidade com o trabalho de branding (desenvolvimento da personalidade e posicionamento da marca), planejamento, pesquisa de mercado, edição de imagem, estudo dos canais de comunicação e desenvoltura com a linguagem online. Mas há muitos jornalistas que também seguem esse caminho pela redação e gestão de pautas ser parte importante da atividade.

homeoffice1

Quais as principais atividades deste trabalho? Tomar conta do gerenciamento de conteúdo online de uma marca é administrar sua imagem na web. Como a marca ou serviço vai conversar com seu público? Quais serão os canais que estará presente? Qual a linguagem? De que blogs e perfis a marca vai se aproximar? É esse profissional que elabora o tipo de texto, de imagem, temas e agenda das postagens, além de buscar o crescimento de sua presença online. Cada post deve conversar entre si e alimentar uma imagem coerente e concisa, diferente de outras do mesmo segmento e presente para o público que a procura. Além disso, será por meio do estudo da marca e seu mercado, que a gestão de conteúdo vai buscar atrair público, parcerias e gerar desejo e empatia por tal produto ou serviço.

Qual a abrangência desta gestão? Para cada marca e segmento, há necessidades especiais, assim como frequência e inserção na web. Há serviços que possuem públicos mais participativos e engajados nas redes sociais e outros nem tanto. Cabe ao profissional a análise das redes mais fortes para aquele público, onde é fundamental que esteja presente e ativo, quantas vezes comunicar e como interagir.

Um conteúdo e comunicação completos deve levar a marca ao Instagram, Facebook, Blog, Twitter, YouTube, Pinterest e até mesmo outras redes que vão surgindo e têm seu auge de tempos em tempos. Mais importante que seu número de seguidores ou quantidade de redes, está sua coerência e unicidade. Essa é a grande importância do serviço hoje em dia, em que há tantas possibilidades de se comunicar e por vezes falta a escolha da linguagem com personalidade, os momentos de agir, a definição de onde e para quem aparecer. Outra coisa é estar a par das novidades e assuntos em alta, em relação aos canais da moda, como o que é falado e se propaga aos quatro cantos naquele dia ou instante.

Será que o assunto interessou a vocês? Trabalho como produtora de conteúdo online e gerencio diversas marcas há mais de cinco anos agora e é um prazer abordar o tema e buscar novos desafios sempre. Se andava querendo saber mais sobre a atividade ou procurava por esse suporte para sua marca criativa, o bate-papo pode continuar! Me escreva e trocamos mais figurinhas. O meu contato está aqui ao lado e estou sempre online, como boa gestora de conteúdo para web deve estar. Sete dias na semana e sempre alerta!