passeio
14 out 2013

Das alegrias coloridas dos últimos dias! #coladevolta

A vida pode ser corrida e pode ter trabalho de monte, mas cada dia é repleto de descobertas e mini epifanias que merecem ser colacorelinhadas! Uma semana sem notícia é tempo demais para este espaço tão querido e importante no meu caminhar… E instagram ou fanpage jamais vai substituir o carinho por um post e a história contada por parágrafos de cola-impressões. :) 

Quer saber o que encheu de cor meus momentos mais recentes? Para inspirar a semana!

1. Craft Day: participei da tarde de criatividade e descontração com a turma do Elo7 e a Elisa, A Costureirinha, colocou todo mundo para pilotar uma Bernina e fazer a primeira almofada da vida! Orgulhosa demais da minha capa com azulejos que já foi parar na sala de casa. Costurar, desfazer, passar, encher e levar para o lar foi tão bom!
2. Carimbadas e aromas: duas coleções ganharam novos favoritos, carimbo da marca Veio na Mala chegou já trazendo carinho até na embalagem (frase pertinho do “fim”) e sabonete artesanal chegou de surpresa da Loja Conceito Espaço 3058A e espalhou a essência de Patchouli por todo ambiente. Junto com seu perfume exótico, seus benefícios cheios de simbolismo: nos fortalece, devolve nossa estrutura básica que nos sustenta e empurra para frente, renovando nossos pensamentos e atitudes

3. Menina Alada: marca infantil recém descoberta e recém nascida cativou o Cola e seus gostos mais antigos – da colagem, da linha e fantasia. Sua estilisa Grazi Turati, estudante de moda e entusiasta do mundo infantil, dá literalmente asas às criações e enche de poesia roupas para mocinhas. Trarei para cá seus modelos muito em breve!

4. Força pink: sentir a energia e garra das sócias e idealizadoras do projeto Banco da Autoestima me fez sorrir muito. Para quem ainda não teve a chance de conhecer, cola-indica: são kits equipados com perucas, lenços, make e carinho distribuídas para mulheres que tratam o câncer de mama por todo o Brasil. A Renata e a Camila merecem todo nosso apoio nesta linda iniciativa! Minha pulseirinha, que colabora com o projeto e sua perpetuação, está no pulso. :)

5. We lov pra sempre: já flertava com os bolos da amiga Pati Singal por meio de likes diários, mas foi no dia das crianças no Nail Bar 3058A que tive a chance de dar minha primeira mordida! E que belas garfadas! Bicho de pé com o pão de ló mais fofinho da vida me ganhou. We lov cakes já virou a marca de bolos artesanais mais querida. 

6. Retrato: tá aí a cara da Ma que lhes escreve quando se depara com cada uma dessas alegrias. O registro é da Grazi, estilista da Menina Alada que me fez parecer boneca, em instante que estava sendo bem feliz com um laço emprestado na cabeça. Coisa que só uma tarde entre pessoas queridas e um acessório de cabeça têm o poder de provocar! ;)

7 e 8. Home sweet home: voltar pra casa com o moço e poder curtir um fim de tarde de domingo em Ilhabela. Cores que colocam o pensamento em ordem e os pés para cima.

Bora começar os próximos dias? Cola avista boas e criativas descobertas adiante! 
impressões
18 out 2012

Do meio do bloco para a parede! ❤

Como já é sabido, as aquarelas, caneta preta e um pouco de imaginação têm sido grandes companheiras das horas pré sono…Um passatempo guloso que já comeu um bloco  creme todinho. E junto com esses, vem um clique ou outro para registrar o processo e ver o que os  insta-amigos vão achando! Em equipe e com companhia é sempre mais legal! Tem uma amiga em especial (que já foi aluna de francês! Sim! Acha que é de hoje que invento mil funções pro dia?) que sempre fala delas, com direito a sugestão de tema, que precisava muito ganhar uma para chamar de sua. Daí que do mesmo jeito que arrumo mil funções para o meu dia-a-dia, enrosco-me em mil afazeres… Mas a pinturinha entre o bloco de canson me fez não adiar mais o encontro. Fui vê-la com os sapatos em uma mão e esmaltes na outra (a gente tem que presentear com o que mais gosta, né?) E não é que logo ao voltar pra casa… Já tinha uma foto linda na minha caixa? Um viva àquelas que também têm câmera nos dedos! 

Vejam só! A aquarela não só tinha fechado o dia com uma moldura, mas com uma parede para abrigar e ainda uma outra arte amiga vizinha!  ❤ Deve estar sorrindo à toa, assim como eu, que vi minhas cores e linhas alegrarem uma casinha e tive a primeira aventura com os pincéis dessa nova fase enquadrada!

Querem ouvir o recado da história? Não deixe no bloco de rascunhos pra amanhã, o que pode virar arte ainda hoje!  Sabedoria popular do Colacorelinha.  

Boa noite porque amanhã tem mais!
impressões
29 set 2012

O 1 + 1 na decoração ou Reflexões do viver junto.

Eu: rosa e passarinhos Ele: Livro Galeria Celestial
Eu: kokeshi Ele: modelo para desenho
Eu: lembrança da Oma da Rússia Ele: barco romano montado com carinho
Eu: Convite do chá feito pelas madrinhas Ele: Vela que fiz para seu niver de 32
Eu: estou presente! Ele: seu Buddha de estimação + Super Homem da infância.
Eu: Bico de jaca e buquê amado Ele: quem é esse personagem mesmo, meu moço?
Eu: A Parisiense e animais de tecido Ele: sempre robôs e Duna.
Tenho poucos momentos sozinha no nosso apê desde que o criamos… E a vida tem sido tão corrida que paro bem pouco pra refletir e enxergar algumas coisas ao redor, coisa que dá o maior prazer quando me lembro de fazer. Sem responder e-mail, nem atualizar a timeline de um cliente ou checar uma postagem agendada durante a semana que poderia render algum engano. Esses momentos andam raros…  Acontece com vocês, tenho certeza. Pois hoje tive uma manhã pra mim, antes de correr para fazer a unha e me preparar para o trabalho do sábado à tarde. 

Aí, no silêncio da casinha, só com o andar nas pontas das unhas do Sho e um chorinho ou outro para trocarmos olhares, resolvi ajeitar uns objetos da casa, com um paninho com Veja em uma mão e a máquina companheira na outra. E passando pelo nosso apê reduzido, mas bem querido e ensolarado, lembrei que vamos completar um ano aqui. Um ano de morar junto e já já, seis meses de união no papel, nos votos com amor e botão na Ilha e na aliança. 

E olhar para alguns cantos que às vezes enxergo de relance no dia-a-dia a mil, ou pelas lentes do iPhone (que erro, Ma), me fez perceber o que esses primeiros meses dessa experiência que desejo que seja longa e cheia de posts e histórias já me fazem refletir. 

No início, a gente pensa que se unir é juntar, é somar tudo, é misturar. Aí, a gente quer construir com a cara dos dois e fazer cada momento o junto, o do casal. Mas ao longo do tempo, o que vejo, e o que percebi, de forma engraçada, em cada ambiente que moldamos em conjunto, é que o viver junto é ter os dois, mas não somados, antes do sinal de igual. 1 + 1

Porque o que faz a gente viver junto e se unir no lar, na vida cheia de trabalhos e questões, no café da manhã com adoçante (eu) e açúcar (ele) é a vontade de continuar com as mesmas diferenças já tão similares que nos aproximam e nos dão alegria, do mesmo jeito que o personagem, que nunca vou decorar o nome,  fica tão bem com o bico de jaca que morro de amores.

Ontem trouxe meus tecidos, minha caixa de costura, minhas bagunças crafty organizadas (pela minha mãe ao longo desse ano) que sempre me fizeram superbem nas minhas madrugadas de solteira na casa dos meus pais. Vieram para nossa casa, pro nosso lar. E não é que, para meu receio de antes de casada, o moço encontrou um espaço que não o perturbou nadinha em nosso quarto? “São importantes pra você, Ma.”

Juntos, mas dois. E mega felizes com tudo isso. Encantada e reflexiva por completar esse ano aqui, esse ano em conjunto, tão cheio de aprendizados e alegrias.

P.S.: Um beijo para as mocinhas-leitoras que me ouvem desde os preparativos para o noivado. Delícia ver como o tempo passa (e bem)! Acabei de ler o post que descrevo as escolhas para aquela noite… Quer reler? Aqui.