Inspirações
18 nov 2020

Criatividade inspira produtividade: para você também?

{Criatividade é capaz de estimular sua produtividade?} Para mim, é o pontapé fundamental!

Abaixo te conto o que me dá gás na hora de colocar ideias para funcionar e me faz sentir “acordada” para novidades e eficiência nas minhas tarefas – no conteúdo e ilustrando com artes, marcas e materiais!

Imagem Celular A20 Samsung Brasil I Cadernos Cícero Papelaria

• Criatividade de materiais e recursos: ter ferramentas no on e offline que me agradem e sejam eficientes é indispensável – a criação flui com cores, energia, possibilidades de mídias, imagens, gadgets – sejam eles canetas e carimbos ou aparelhos e apps!

• Base para fazer as ideias fluírem: anotar sacadas, listar o que veio a mente, colocar no papel insights – agenda, caderno, blocos são aliados e não dispenso aqueles que me estimulem visualmente – se eu amo cor e criação, esse item também precisa inspirar!

Entre meus achados: cadernos Cícero na colab com Pantone, novo modelo Samsung Brasil, agendas artesanais Fabi Lopes e carimbos Veio na Mala


• Ver, estar em contato, admirar criações de produtos, manualidades e criações artísticas – estar no universo da criação me ativa boas ideias, cria novas conexões e faz a cabeça sair do lugar comum e produzir.

• Criatividade com humor – de memes, a vida está cheia e até neles há exercícios que estimulam o pensar de outra forma e sair do óbvio – taí um jeito legal de pensar diferente e nos colocar pra funcionar!

Entre meus achados: quebra-cabeça da ilustradora Veridiana Souza para Westwing, conjunto de canetas Westwing, bordados do projeto Confraria da Agulha por Ju Padilha e marca Nineedle por Nicole Sanches, e por fim e lindamente – aquarela da artista Ticiana Pinzon.

• Olhar para outras áreas criativas – partir do nosso segmento e olhar a criatividade em outros mundos me instiga e acelera minha produtividade – só de abrir um livro de culinária já me dá ânimo de ver outros processos e jeitos de fazer!

💬 E aí? Surgiram bons “gatilhos” criativos para sua produtividade!?

Decoração
09 mar 2018

Arte na porcelana de Cris Azevedo

“Hoje encanto as pessoas através de minhas porcelanas, mas já desenhei para a indústria têxtil e também já tive a minha própria papelaria personalizada. Desenhar é a minha arte. Porcelana, papel ou tecido é o meio que encontro pra mostrar o que eu sei fazer. Por isso só trabalho com desenhos autorais.”

Cris expôs seus últimos trabalhos na feira Paralela Design 33 em SP

Quem é a Cris Azevedo

Formada em Desenho Industrial pela FAAP, sempre usou o desenho como sua forma de expressão. “A observação se transforma em inspiração…Que se transforma em Coleções”.  As coleções do Studio Cris Azevedo não param de crescer.Ela diz: Em 2014 lancei duas coleções, hoje já estou com 7 coleções e já pensando nas próximas…- “Emoções Vintage”; “Emoções Rurais”; “ Emoções Urbanas”; “OP Art”; “Pet Lovers”, “Linha Kids”…

Animais, formas orgânicas, flores e borboletas estão presentes nos decalques

Processo criativo

Com a criação, toda manual que começa com a criação dos sketches em lápis grafite e posteriormente no bico de pena e nanquim. No processo os desenhos ganham cores e formas, algumas vezes contam com a ajuda de programas em computadores. Após essa primeira etapa de criação, toda essa arte é então fotografada e transformada em decalques que são aplicados manualmente nas peças de porcelana. O processo termina quando as peças são queimadas em fornos com temperaturas que atingem 850/900 °C.

Para conhecer mais de sua arte e acompanhar seus lançamentos: 

Ilhabela
21 out 2017

Primeira edição da Virada Sustentável São Sebastião – Ilhabela estimula arte, leitura e cultura local

Primeira edição da Virada Sustentável São Sebastião – Ilhabela tem engajamento de mais de 1500 pessoas nos dias 06, 07 e 08 de outubro de 2017

Foram aproximadamente 50 atividades com foco social, arte, cultura local e meio ambiente que proporcionaram a aproximadamente 1600 pessoas um fim de semana com experiências enriquecedoras em ambientes gratuitas à beira-mar.

Em Ilhabela, as atividades se concentraram no sábado dia 07 e em São Sebastião, no dia 06 no Instituto Verdescola e FATEC/ETEC, e dia 08, na Rua da Praia, em São Sebastião, que centenas de estudantes, moradores e turistas puderam participar de oficinas criativas, exibições de documentários, rodas de conversa com temáticas como cenários futuros e economia colaborativa, peça de teatro, shows abertos, práticas esportivas, atividades zen e leituras de livros e poesias.

Da poesia à encadernação manual

Com patrocínio da EDP e engajamento da população, cultura caiçara, língua portuguesa e arte com reaproveitamento estiveram em evidência entre as experiências que agitaram os dias de evento. Já na sexta-feira, a contadora de histórias Neide Palumbo encantou participantes com causos e letras de música populares de São Sebastião. No domingo, foi na casa Chão Caiçara na Rua da Praia onde todos paravam para se deliciar com um café de garapa, iguarias preparadas artesanalmente e ouvir poesias declamadas ao som do dedilhar do violão.

“A EDP tem muito orgulho de apoiar iniciativas que valorizam a cultura e a conscientização, como a Virada Sustentável. O evento, além de promover a história caiçara, colocou a língua portuguesa como foco, incentivando os visitantes a conhecerem mais sobre o nosso idioma”, afirma Pedro Sirgado, gerente executivo de Meio Ambiente da EDP.

Além dessas experiências, uma peça de teatro, também apoiada pela marca, relembrou mitos da região de forma lúdica e divertida ao cair do dia. E para que uma lembrança além das memórias pudesse ser levada para casa, na oficina de encadernação, participantes criaram livros com passagens sobre a cidade com capa de papelão reaproveitado.

Esses são alguns bons exemplos da programação repleta de atividades para todas as idades e interesses relacionados aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável que serviram de base da agenda da Virada Sustentável São Sebastião – Ilhabela. Após os três dias de boas discussões e atitudes, o que ficou, além da vontade de mais atividades como essas abertas ao público e repletas de engajamento, foi a satisfação de termos tantas pessoas dispostas a contribuir com o meio ambiente e bem-estar da sociedade.