Decoração
11 dez 2018

Cor Pantone oficial de 2019: o Living Coral

A Pantone revelou na última quarta-feira (5), a cor oficial de 2019: o Living Coral. O tom, um rosa alaranjado, substitui o roxo “Ultra Violet”, escolhido para 2018. A extensa pesquisa de tendências elaborada pelo instituto resultou em tom animado e energizante, sociável e espirituoso, que simboliza a busca pela alegria e a necessidade por otimismo.

Clique para ler o post completo em que a Pantone anuncia a cor do ano!

PANTONE 16-1546 Living Coral transpite os aspectos desejados, familiares e energizantes da cor encontrados na natureza. Em sua gloriosa, mas infelizmente mais ilusória, exposição abaixo do mar, esta cor vivificante e efervescente hipnotiza o olho e a mente. Deitada no centro do nosso ecossistema naturalmente vívido e cromático, o PANTONE Living Coral é evocativo de como os recifes de corais abrigam um caleidoscópio diversificado de cores.

Que tal balancear o mundo virtual com a realidade? O calor do Living Coral pode ser um ótimo equalizador: por um lado encoraja e por outro conforta. Por isso, levá-lo para dentro de casa pode ser motivacional. A Mobly, e-commerce de móveis e decoração, reuniu ambientes e produtos que seguem a tendência para nos inspirar. Vamos ver e começar a aplicar a cor do ano em nossa casa?

1. Pendente Inovare Metal Coral, R$69,00 | 2. Mesa Lateral Alta com Vidro Minion Coral e Branco, R$203,99 | 3. Pôster com Moldura A5 Pinus – Connections Coral, R$49,90 | 4. Aparador Penteadeira Console Suspenso Laqueado, R$468,00 | 5. Caneca para Sopa Coral 350 ml, R$50,23 | 6. Cadeira Paris Linho Coral, R$275,99.

Acesse o link a seguir e encontre mais produtos na cor do ano 2019: www.mobly.com.br/crm-20181206-zfj3ox6/.

Dicas
03 set 2018

Arte de carnaúba em destaque na A Casa, Museu do Objeto Brasileiro

Exposição inédita mostra o trabalho com palha de carnaúba de artesãs que convivem com a seca

Mostra “A Casa AMA Carnaúba” é uma parceria entre a água AMA e A CASA museu do objeto brasileiro; Projeto começou com o acesso à água em comunidades do semiárido e busca o desenvolvimento da região

Arte de carnaúba em destaque na A Casa, Museu do Objeto Brasileiro

O talento de artesãs que trançam com maestria a palha de carnaúba, árvore nativa do semiárido, será apresentado na exposição A Casa AMA Carnaúba, a partir de 5 de setembro, em São Paulo. Bolsas, mesas, luminárias, pufes, cestos, tapetes e outros objetos exclusivos são feitos manualmente pelas moradoras do Vale do Jaguaribe, a cerca de 180 quilômetros de Fortaleza, Ceará. A exposição é uma parceria da A CASA museu do objeto brasileiro com AMA, água mineral que investe todo seu lucro para levar água às famílias do semiárido e ajudar no desenvolvimento da região.

Capacitação de artesãs

No início de 2018, AMA e A CASA começaram um trabalho de capacitação e inovação do artesanato feito com palha de carnaúba com cerca de 90 artesãs em Sítio Volta, Sítio Caiçara e Santa Luzia, além das cidades vizinhas Itaiçaba e Palhano. Sítio Volta e Sítio Caiçara, no município de Jaguaruana foram as primeiras comunidades atendidas por AMA. Por lá, a marca de água construiu poços profundos e sistemas de distribuição de água gerados por energia solar. No trabalho de capacitação, as artesãs aprenderam sobre processo de criação e precificação das peças e participaram de oficinas de trançado, tingimento e costura.

A parceria com A CASA ajudou a aprimorar o artesanato típico do semiárido e garantir um valor agregado maior para as peças vendidas. Há mais de 20 anos o museu paulista promove o artesanato brasileiro com exposições e ações em diferentes comunidades, compartilha conhecimento e, principalmente, valoriza a diversidade de técnicas tradicionais encontradas em cada região do país. O museu convida designers de artesanato que trazem a produção artesanal tradicional para o contemporâneo, mas sem que haja alterações nas técnicas já dominadas pelo artesão.

Novas criações, mesmo talento

O designer de artesanato Renato Imbroisi, que trabalha há 30 anos com comunidades, cooperativas e associações, assina a curadoria do projeto. A coordenação é de Eliane Guglieme e a supervisão de Renata Mellão, diretora geral d’A CASA. “O que mais me surpreendeu nesse projeto foi o envolvimento da comunidade e o potencial de transformação local que pudemos proporcionar a eles”, revela Renata. Desde o início do ano, o trio uniu-se às designers Liana Bloisi, Cristiana Pereira Barreto, Lui Lo Pumo e Tina Moura, e ao mestre-artesão João de Fibra. Nos últimos meses, o grupo trabalhou com as artesãs para que as peças fossem produzidas com novas cores, diferentes tipos de trançado, grafismos e maior variedade de produtos.

“Em alguns desses locais, as artesãs restringiam sua produção a chapéus e vassouras. A partir desse trabalho, em pouquíssimo tempo, elas se aperfeiçoaram e expandiram sua produção, multiplicando sua cartela de produtos e, consequentemente, seus retornos”, completa o curador Renato Imbroisi.

Com o trabalho nas cinco comunidades, o projeto proporcionou a troca de saberes e experiências entre os pequenos povoados. Cada uma delas ficou responsável por coleções específicas. Enquanto algumas produziram peças com a fibra natural para a fabricação de bolsas, mesas e bancos, outras especializaram-se na criação de cestos, de diferentes tamanhos e modelos. Já as artesãs de Itaiçaba e Palhano criaram produtos feitos com palha de carnaúba tingida: são luminárias, pufes, cestos, tapetes e esteiras de cores vivas. Todas as peças estarão à venda na exposição.

Todo o projeto, desde a capacitação das artesãs até os objetos da mostra, está registrado no livro A CASA AMA Carnaúba, que também estará disponível no museu.

A Carnaúba
A carnaúba é símbolo de resistência e longevidade. A árvore é nativa do bioma caatinga e consegue se adaptar ao clima semiárido da região por suas raízes profundas. Dela se aproveita tudo: folhas, tronco e raiz. Sua madeira é utilizada na construção de casas e algumas peças de marcenaria; suas raízes, segundo a cultura popular, tem propriedades medicinais.

Das folhas, além da palha que é utilizada para o artesanato, extrai-se a cera de carnaúba, matéria-prima utilizada na composição de produtos para polimento, lubrificantes, vernizes, tinturas e cosméticos. Esse tesouro nordestino é, ademais, sustentável: todos os possíveis processos de utilização de seus recursos não são agressivos ao meio ambiente e as árvores preservam o solo contra a erosão.

Sobre o museu 
Há mais de 20 anos, A CASA museu do objeto brasileiro realiza projetos junto a comunidades e associações de artesãos de várias regiões do País. A instituição, que não possui fins lucrativos, tem como missão o reconhecimento, a valorização e o desenvolvimento da produção artesanal e do design brasileiro. Com o objetivo de preservar a memória cultural desses ofícios e preservar técnicas únicas, o museu busca transmitir e multiplicar as tradições de cada região e, consequentemente, gerar rendas às comunidades.

Vamos começar a valorizar mais nossos museus e visitar com mais frequência? Fica a sugestão para ir já essa semana!

Serviço
A CASA AMA Carnaúba
Abertura: 5 de setembro de 2018, às 19h
Visitação: de 6 de setembro a 4 de novembro de 2018
Endereço: Avenida Pedroso de Morais, 1216 – Pinheiros, São Paulo, SP
Horário: de terça a domingo, das 10h às 18h30

Dicas
31 ago 2018

Quando e como usar guarda móveis

O que é um guarda móveis?

A falta de espaço nos imóveis é um problema que está crescendo cada vez mais, especialmente nas grandes cidades, como São Paulo. As pessoas estão se mudando para locais cada vez menores devido ao maior número de pessoas vivendo em centros urbanos e ao aumento do valor do metro quadrado.

Para resolver esse problema, foram criados os guarda móveis. Essa nova solução chegou ao Brasil em meados da década de 90. O guarda móveis ou self storage é, basicamente, um lugar com vários boxes que qualquer pessoa, seja ela física ou jurídica, pode alugar. Nesses boxes, você pode armazenar vários tipos de itens. É possível encontrar boxes de diversos tamanhos. Assim, todas as necessidades e todos os bolsos podem encontrar o box mais adequado para o que precisa guardar.

Além de um espaço extra para seus pertences, o self storage é uma ótima opção por oferecer segurança, praticidade e privacidade. A proposta é muito popular nos Estados Unidos, onde o self storage existe desde 1975. Aqui no Brasil, eles são cada vez mais procurados e crescem cada vez mais.

O que armazenar em um guarda móveis?

De modo geral, pode-se dizer que qualquer objeto pode ser armazenado no box de self storage, contanto que não seja perecível, vivo ou perigoso. Dito isso, conheça algumas das melhores maneiras de resolver seu problema de falta de espaço:

Arquivos mortos

Muitas empresas precisam guardar certos documentos e contratos por um período. Para manter sua empresa devidamente regularizada, o self storage é uma boa maneira de guardar todos esses papéis sem ocupar outras salas. Um fator importante a se considerar é que os documentos ficarão protegidos contra ações do tempo e seguros, já que apenas o locatário fica com a chave do box e o local conta com monitoramento por câmeras 24h por dia.

Se for preciso fazer qualquer procedimento de vistoria ou higienização dentro do box, você será avisado antecipadamente e todo o procedimento acontecerá em sua presença, para garantir a privacidade e a segurança dos seus pertences.

Tudo isso faz com que a armazenagem de arquivos mortos seja uma das principais funções do self storage para as empresas. Isso vale para médias e grandes empresas, além de profissionais que trabalham sozinhos ou com alguns colegas. Eles costumam trabalhar em espaços bastante reduzidos, onde é praticamente impossível armazenar tantos documentos.

Móveis

Você tem móveis que não sabe onde colocar, mas quer se desfazer deles por serem itens de valor sentimental? Sua empresa tem um estoque de móveis e itens, mas não há espaço suficiente para armazená-los? Mudou-se para um imóvel menor e não quer se desfazer dos móveis que não cabem na casa atual? Quer proteger seus móveis durante uma reforma? O self storage é a solução!

Objetos de alto valor

Vai passar um tempo fora de casa? O que acha de deixar suas obras de arte e joias em um lugar totalmente seguro? Na empresa de self storage, é possível alugar um box para guardar suas coisas por um bom custo-benefício.

Os funcionários da empresa de self storage podem recomendar e fornecer as embalagens mais adequadas para você guardar seus pertences! Depois, você pode colocá-los em caixas, malas ou armários — que você também pode obter com a própria empresa de armazenamento.