Inspirações
16 abr 2018

Dez dicas para organização do tempo

Como mãe, dona de casa, autônoma, home officer e também viciada em estar atenta a redes e a tudo, tenho um desafio grande na vida: aprender a gerenciar meu tempo e fazê-lo ser útil e eficiente. Não é todos os dias que ganho a batalha, mas gosto de ler sobre o assunto e procurar soluções e dicas para manter o foco nas horas de trabalho e em como me tornar mais produtiva.

Recebi esse texto sobre gerenciamento de tempo e achei coerente e interessante. Se também passa por uma fase multitarefa (ou vive também assim!), fica o material e reflexões! Escrito por Marco Túlio, da Inemp, creditos ao fim do texto. Uma boa leitura para segunda-feira!

“Tempo, tempo, mano velho!” Como gerenciá-lo bem? Imagem e relógio daqui.

Dez dicas para organização do tempo

Um dos principais desafios é saber como gerenciar a nossa mente e, o primeiro passo para que isso aconteça, é entender que há uma diferença entre expectativa e meta.

Costumo dizer que uma meta é uma” expectativa com pernas”, ou seja, ela impulsiona e te leva para onde você quiser, porém, essa caminhada deve ter passos específicos. Só assim, atingimos o objetivo esperado.

Um dos primeiros pontos para gerenciar melhor seu tempo é definir metas e estabelecer uma linha do tempo, ou seja, estipular o que deve acontecer em cada mês até o final do ano.

Dica 1: Toda meta deve responder as seguintes perguntas:

É possível no período de tempo determinado?

É relevante para você?

É específica? ( O que e como fazer? )

É mensurável? ( Quanto)

Tem ação imediata? ( Qual o primeiro passo?).

Dica 2: O estado desejado desta meta deve ser algo grandioso. Imagine como se tivesse atingido esta meta. Quem estará com você? Quais imagens, sons e sensações você percebe neste exercício mental?

Dica 3: Aproveite cada momento do seu tempo. Se por exemplo, ocorrer um atraso na reunião com sua equipe, limpe sua caixa de e-mails ou coloque em dia alguma leitura que você precise fazer. Maximize a utilização do seu tempo.

Dica 4: Tudo na vida tem início, meio e fim. Existe algo na sua vida que você precisa” matar” antes que a vida determine o fim? Muitas pessoas perdem tempo com situações que não valem mais a pena. Fica a dica

Dica 5: Tentar fazer tudo e ser tudo vai te exaurir! Faça bloqueios de tempo para seu descanso. Muitas vezes, bloquear dez minutos do seu tempo pode te dar mais impulso e até ideias novas.

Dica 6: Existe alguma coisa que você está fazendo que outra pessoa poderia fazer para te liberar tempo? Delegue sempre que possível.

Dica 7: A preocupação é um desperdício de tempo. Viva o momento presente. Quando estiver cansado, feche os olhos. Quanto tiver fome, coma pão. A questão é: Com o que você se ocupa ao invés de preocupar-se?

Dica 8: Desista de reclamar das coisas e das pessoas. Gaste seu tempo produzindo coisas novas. Use lista de prioridades, organize sua mesa de trabalho e faça coisas pela sua ordem de importância.

Dica 9: Tome nota por escrito e responda as seguintes perguntas:

Qual o problema?

Quais são as causas do problema?

Quais são as possíveis soluções?

Qual a melhor solução?

Dica 10: Tenha uma conversa de cada vez. O trabalho, relacionamentos e vida são bem-sucedidos ou fracassam dependendo das nossas conversas.

Pense sempre no seguinte: “Como passamos nossos dias é como passamos as nossas vidas”.

*Texto de Marco Túlio, professor da Fundação Getúlio Vargas nas áreas de Empreendedorismo, Programação Neurolinguística, Gestão de pessoas, Liderança, Comunicação, Negociação e Estratégia de Empresas. Texto cedido pela Inemp.*

 

 

▼▼▼

Mais sobre o assunto para mães de bebê

>> Se é mãe recente, mãe que acaba de se tornar home officer, ou simplesmente anda buscando mais dicas para a tarefa que é trabalhar em casa e organizar a vida, pode gostar desse conteúdo aqui. Escrevi quando meu filho tinha menos de 3 meses e hoje tenho muito orgulho de reler e também de relembrar!

Decoração
26 mar 2018

Tendência do morar “nômade”: dicas de mobiliário

A tendência do morar “nômade” é cada vez mais forte, já que retrata a realidade do cenário atual. Mudamos de trabalho, de casa e, algumas vezes, de cidade e até país, várias vezes durante a vida adulta. Vivemos uma geração mais livre, solta e menos apegada, diferente dos nossos avós ou pais. O que contribui muito para esse novo jeito de enxergar moradas e espaços, é o nomadismo digital – conceito de vida home office com trabalhos remotos que nos permite trabalhar e viver em lugares diferentes, carregando nossa experiência para onde vamos, sem amarras. Basta ter conexão, conforto, e motivação!

Conforto em qualquer parte

Dai, surge a necessidade de o design acompanhar essa tendência comportamental. Concebido para atender as necessidades do estilo de vida contemporâneo, os móveis passaram a adotar alguns itens fundamentais, como o fácil transporte, a montagem e desmontagem acessíveis e a possibilidade de transição entre cômodos, viabilizando reconfigurar os interiores de maneira prática.

Acreditando que qualidade e proximidade são palavras-chaves para este momento, a Futon Company apostou no conceito “free style living”, com móveis versáteis e descontraídos, mas sem perder o toque refinado, provando que é possível produzir diferentes produtos nômades com qualidade, durabilidade e conforto. Confira:

1. Mandacaru: a planta nordestina inspirou a designer Baba Vacaro na criação da poltrona. Um jogo de seis almofadas unidas como pétalas num miolo central possibilita ser configurada em três posições diferentes, para diversas acomodações: sentado, reclinado e deitado. Além disso, é totalmente desmontável, já que cada pétala se prende no miolo por fecho de contato.

2. Zafu: inspirado no pufe usado na prática do “zazen” – a meditação sentada do yoga – é um produto rebaixado para sentar no chão. Dispõe de uma alça útil e discreta, que facilita a tarefa de carregá-lo de um lugar para outro.

3. Mil Folhas: um colchonete articulado em quatro “folhas” que se dobram e se empilham para formar um puff quadrado. Equipado com alça e amarrações que o mantém fechado, pode, também, ser utilizado para deitar.

4. Futon To Go: multiuso, pode ser levado a qualquer lugar. Protegido por uma capa de lonita colorida e couro ecológico, foi produzido para se guardar facilmente enrolado. Com um fecho de contato, a capa se transforma numa bolsa, com duas alças. Serve, também, de colchonete extra para hospedar criança ou adulto sem ocupar espaço enquanto armazenado.

5. Tripolina: releitura de um clássico internacional dos anos 70, a poltrona vintage pode ser utilizada em diversos ambientes. Além disso, é dobrável e entregue numa sacola de lona cru para facilitar o transporte.

6. ClicClac Uno: assento articulado para uma pessoa que pode ser utilizado diretamente no piso ou sobre o tapete. Equipado do sistema ClicClac, conta com três pontos de articulação, com cinco posições cada um, e mais uma posição totalmente aberta para deitar.

7. Futon Pufe: é um pufe rebaixado que vira futon e vice versa. De fácil manuseio, basta virar o pufe de ponta cabeça, abrir o zíper da capa e desdobrar o futon.

8. B.Y.O: abreviação de “build-your-own”, que significa “monte você mesmo”, é um produto inovador e de fácil montagem. Disponível nas versões solteiro e casal, a poltrona desdobra em chaise e cama com futon. Ideal para ambientes de metragens reduzidas pode ser utilizado tanto na sala, como no quarto.

9. Blok Basics: um sofá modular com design despojado e contemporâneo. Os assentos e encostos são escolhidos dentro das dimensões padrões e juntados para compor um sofá, conforme a necessidade. As possibilidades de conjuntos são inúmeras.

Curtiram a temática e dicas? Quem aí adora a vida home office ou até mesmo sem office e gostaria de ver o tema mais vezes por aqui?

Inspirações
06 nov 2017

Para viver mais leve: arrume

O tema parece ficar mais recorrente no blog quando o fim do ano se aproxima ou quando alguma grande mudança está para acontecer. Mas é assim com todo mundo certamente. Mudança de fase, de folha de calendário, nascimento de filho, novo trabalho, mudança de projeto, de casa, toda mudança exige arrumação. E parar para pensar na importância dessa arrumação é se permitir se livrar de um peso tão grande no dia a dia!

A gente por vezes não se dá conta, mas para viver mais leve, é preciso ter menos, guardar menos, acumular menos e por fim, gastar menos porque a gente sabe certinho, certinho tudo o que tem e onde cada coisa está,  então não gasta à toa. Não consome em vão. E nem tem vontade de acumular de novo!

Esse pensamento tem me guiado em arrumações que tenho feito em casa, no home office, no guarda-roupa, na cozinha e toda rotina parece fluir melhor com isso. Para ilustrar e animar sua arrumação de vida por aí, já que para o planner semanal já teve um impulso, vão painéis ao estilo pegboard e algumas ideias organizadoras por meio deles.

Pegboard colorido super inspirador para arrumação do ateliê, oficina, lavanderia ou home office – vi no Instagram do http://thecraftedlife.com/, já conhece o blog?

Um pegboard nada mais é que uma madeira compensada com furos para encaixar estantes e penduradores onde necessitar. Vale para criar painéis temáticos, permitir segmentação de objetos ou uma decor minimalista.

Com painéis estilo pegboard ou aramado, você evita ter gavetas cheias de coisas desnecessárias e visualiza tudo que precisa de forma estética e decorativa

Longe de ser uma possibilidade em minha mini cozinha, mas se é possível por aí, pense em usar murais como esse também para utensílios, instrumentos e até para tampas e panelas!

►►►Pode ser interessante rever:

Arrumação do espaço de trabalho, de criação e armário durante a gravidez

Mesh board ou aramado para organizar mesa de trabalho, fiz aqui e deu certo!

Trato na área de serviço: organização e novas aquisições para o dia a dia.

Inspire-se e torne a vida mais leve (e decorada) também!